• Home
  • Tag: depressao. tratamento. psicoterapia

A Pessoa e a Depressão

Os transtornos mentais serão a principal causa de incapacitação no mundo em 2030, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). A depressão, segundo a agência, será a primeira causa de morbidade.  Embora problema seja algo sério A forma sútil como banalizamos estes transtornos no dia a dia: “Hoje estou um pouco deprimido”, “o problema é que é bipolar”..

Conhecer o estado depressivo para sair desse quadro. As informações auxiliam a família e a pessoa veja:

1.A pessoa depressiva vive do passado e tende a se cercar de negatividade, é possível perceber que o foco comportamental do indivíduo está quase totalmente no  passado. Se desenharmos um quadro para verificarmos as porcentagens notaríamos  que 80% do que ele fala, pensa e sente se refere ao passado.  Para isso, ele busca ambientes e pessoas que permitam que ele se mantenha no passado, alimentando suas lembranças, que no caso são quase totalmente lembranças ruins e dolorosas.

2.A pessoa depressiva além de manter quase toda sua energia no passado, ele dedica pouco ao presente, tornando suas ações e seus comportamentos improdutivos. Ela resgata as memórias negativas do passado e as reforça com significados ruins. Pelo Padrão  foco-temporal, essa pessoa produz sentimentos de desesperança. Ela possui uma fraqueza por isso é difícil ter boas perspectivas sobre o futuro se encara e aduba  tão intensamente as dores do passado.

3.Sobre o  tempo presente, a pessoa  age muito pouco. Ele evita fazer, ir ou vir, mas não para por aí: além de dedicar apenas 10% de sua energia para agir,  suas ações, são quase prioritariamente  improdutivas para ela, para quem o rodeia e para o mundo.  E dessa forma o sentimento final é de desamor. Então, a vida presente perde o sentido e o futuro se torna um lugar assustador e indesejado.

4.Quase todo o comportamento, ações e falas são improdutivas. Como ela não tem poder para agir, a pessoa está na verdade vegetando no mundo que ela criou.  E de forma inconsequente está deixando seu presente potencialmente produtivo e transformador se esvair por completo.

5.O futuro.  Como essa pessoa se conecta com o Futuro? Vemos com toda a clareza que ela dedica muito pouco esforço positivo ao seu futuro. Ela praticamente não se conecta com o futuro, e  quando o faz é com visão negativa sobre ele, olhando mentalmente para o que pode dar errado, e não para o que pode dar certo. Na sua maneira de se relacionar com o passado, ela gerou sentimento de desesperança. Por não agir produtivamente no presente, produziu sentimentos de desamor. E quando encara o futuro com tanto  pessimismo, ela produziu o sentimento, ou melhor, a ausência de fé. Então a sua estrutura foco-temporal gerou resultados internos de depressão e resultados externos que confirmam sua atitude.

6.Como sair dessa situação? Buscando o autoconhecimento que engloba a pessoa por inteiro, bio, psico,social e espiritual.  O processo psicoterápico será de grande valia para essa pessoa em depressão, a Gestalt terapia vai colaborar para que ela viva melhor o seu momento presente, gerando sentimentos de esperança e firmeza no aqui e agora.

Fonte: Livro O Poder da Ação. Paulo Vieira.

WhatsApp chat