• Home
  • Tag: ansiedade

Dependência

O que precisamos saber?

Uso, abuso e Dependência
de Drogas

O que significa a palavra droga? 

Droga, é qualquer entidade química , que altera a função biológica e possivelmente a sua estrutura.

As Palavras e sua função

Droga também é um nome genérico dado a todo o tipo de substância natural ou não, que ao ser introduzida no organismo provoca mudanças físicas ou psíquicas.

Nas áreas de Medicina e Farmacologia, droga é qualquer substância que previne ou cura doenças ao causar alterações fisiológicas nos organismos.

Há quem também diga ” que droga de vida.”

As palavras têm personalidade, cheiro, cor, sabor, afeto, e isso é emprestado a quem as usa. Dentro do “combate” as drogas, a sociedade e as famílias devem se preocupar com o ser humano, e não com a droga.

Quando uma pessoas usa drogas, temos que ter em mente que vamos tratar de problemas humanos, e não de problemas de drogas. 

Drogas não têm problemas.

O ser humano é que, em função de seus conflitos, procura na droga uma solução mágica para eles.

As famílias tratam a droga como algo grandioso, difícil de lidar. Ninguém está preparado para lidar com o uso abusivo de alguém da família.

A informação é um ponto essencial, para lidar com esse bicho papão.

A humanidade sempre caminhou em busca da felicidade, o nosso sistema nervoso central é uma máquina de fabricar estímulos (dor ou prazer) e o uso de drogas afeta estes estímulos.

É nas drogas que o adolescente, o jovem, o adulto, busca esquecer dos problemas que estão no contexto familiar, na sociedade e outros.

Na verdade, a droga é uma questão muito antiga, que se confunde com a própria história do homem. O noticiário se concentra nos casos de cocaína, por vezes de maconha,raramente em outras drogas.

E parece que drogas de abuso são apenas essas.

Existem pesquisas que apontam uma infinidade de outras drogas de abuso, um destaque para o abuso de medicamentos e de álcool, principalmente em adolescentes.

Uma droga não é por si só boa ou má.

Existem substâncias que são usadas com a finalidade de produzir efeitos benéficos, como o tratamento de doenças, e são consideradas medicamentos.

Mas também existem substâncias que provocam malefícios à saúde, os venenos ou tóxicos.

A mesma substância pode funcionar como medicamento em algumas situações e como tóxico em outras e o seu uso contínuo pode evoluir para a dependência.

O uso de drogas que alteram o estado mental, aqui chamadas de substâncias psicoativas (SPA), acontece há milhares de anos e muito provavelmente vai acompanhar toda a história da humanidade.

Quer seja por razões culturais ou religiosas, por recreação ou como forma de enfrentamento de problemas, para transgredir ou transcender, como meio de socialização ou para se isolar, o homem sempre se relacionou com as drogas.

É preciso identificar os sentimentos de rejeição, solidão e os problemas que causam os conflitos familiares.

É preciso viver bem, é possível viver sem vícios.

Já alguns anos ajudo pessoas na organização do sistema familiar.

Acesse o link.

A Arte de ser Tímido.

Engraçado essa expressão, encontrei-a no livro. E me ocorreu um questionamento: 
será que essa forma de ser é um dos motivos que leva o adolescente, o adulto a usar drogas?

Vamos refletir:
Você já pensou o quanto você é atraente? Alguns autores vão dizer; “melhor não saber, poderíamos nos tornar arrogantes”.

De um modo geral gostamos de alguns pontos físicos em nós, e de alguma coisa, mas nunca estamos conscientes de como somos.

Talvez então você possa concordar comigo: Somos todos tímidos.

A Arte grega propõe um padrão de beleza, um corpo escultural.

Ainda hoje ainda é assim.

Então nos dias mais difíceis, nosso espelho interior nos faz acreditar que somos deformados, como as gárgulas de Notre-Dame.

Finalizo hoje com essa expressão: “vejo meu reflexo, portanto sou.” Então, se veja no espelho, encontre você no seu corpo.

Maria de Lourdes Batista
Psicologa online.

Ansiedade e medo estão intimamente relacionados

Querido leitor vá devagar, não deixe a ansiedade te dominar.

É comum a preocupação com o futuro e os anseios que nos rondam. Mas, se essa preocupação tem te tirado do controle de sua vida, tem te paralisado, causando medos, tristezas e outros sentimentos maléficos a sua vida, chegou a hora de descobri-los e tratá-los. A ansiedade pode ser considerada um dos grandes males da atualidade.

O que é ansiedade?

A ansiedade é um estado natural que antecipa uma situação de desafio ou de perigo, como conhecer alguém importante ou novo, apresenta-se em um trabalho, viajar para um lugar novo, realizar uma prova importante, etc. No entanto, esse estado ansioso passa e a pessoa volta ao seu estado normal após determinado acontecimento.

É considerada patológica, quando o estado ansioso permanece sem que haja nenhuma situação iminente ou mesmo quando há um estímulo, mas a resposta ansiosa é desproporcional e exacerbada. Ansiedade e medo estão intimamente relacionados, bem como o sentimento de vazio, angústia e a timidez.

Os transtornos ansiosos são classificados em diferentes tipos, entre eles: Transtorno de Ansiedade Generalizada (TAG), a Síndrome do Pânico, Transtornos fóbico-ansiosos.

Ansiedade um mal do mundo moderno

 

A ansiedade patológica é um transtorno mental sério que, se não tratado, pode desencadear graves crises de pânico.

Sintomas: Os transtornos de ansiedade são caracterizados por sintomas emocionais, cognitivos e físicos, veja:

Emocionais: irritabilidade, sentimento de culpa, medo, preocupação exacerbada com futuro e com a saúde, rebaixamento do humor, comportamento de fuga, nervosismo;

Cognitivos: dificuldade de concentração, pensamentos negativos, aceleração dos pensamentos ou “vazio” na mente, linguagem afetada;

Físicos: dor no peito, taquicardia, formigamento, sudorese, calafrios, “frio na barriga”, tensão muscular, desconforto gastrointestinal, dificuldades para dormir…

 As causas da ansiedade podem estar relacionadas a diversos fatores, dentre eles:

* Genética e hereditariedade;

* Ocorrência de um evento estressor: por exemplo, morte ou doença de alguém próximo, situações adversas no trabalho, rompimento de relacionamento de forma traumática, etc;

* Perfil de comportamento e pensamento: pessoas muito aceleradas, autocríticas e introspectivas;

* Traumas prévios na infância, adolescência ou mesmo na idade adulta.

O mais importante é tratar a raiz do problema, para que esse transtorno possa ir aos poucos saindo de sua vida. A terapia mostra  ao paciente o porquê dele estar se sentindo desta forma, auxilia a encontrar  quais situações são causadoras desta sensação de ansiedade.

Algumas dicas da psicóloga também podem ajudar você no autocontrole; nunca foque somente no lado negativo das situações. Veja que sempre há dois lados e busque focar no melhor. Faça atividade física ou outra atividade que te dê prazer. Busque estar ao lado de pessoas que você ama. Se ame e não aceite aquele sentimento que te faz mal. E o mais importante invista em você, no seu bem estar, na sua saúde, busque a terapia. Ela é essencial para uma boa qualidade de vida. Você é merecedor de uma vida saudável!

Viva bem, viva feliz, faça terapia!

Qual o seu grau de descontrole emocional?

Você sabia?

desequilíbrio emocional é caracterizado pelas alterações de humor e facilidade em “sair do eixo” diante de acontecimentos negativos e imprevistos. As responsabilidades diárias, a sobrecarga profissional, os relacionamentos amorosos, as frustrações e a necessidade de se adequar aos padrões impostos pela sociedade são alguns fatores que podem causar sérios desequilíbrios. O descontrole emocional pode ser acompanhado por arrependimentos, que por vezes vemos irremediáveis. Não é possível voltar atrás e no tempo, mudar ações impensadas ou precipitadas. Mas você pode começar a ver tudo de outra forma, pode tirar proveito dessas situações ao invés de ficar remoendo e sofrendo.

Temperamento forte ou transtorno bipolar?

Saiba que e os dois podem estar ligados. E você pode estar sofrendo desse mal, que se não identificado e tratado pode te ocasionar a vários problemas. Temperamento forte pode significar uma pessoa que sabe o que quer, mas também significa uma pessoa muito difícil de lidar. Quando este temperamento incorre em descontrole emocional? Uma das possibilidades para entender esta pessoa seria o diagnóstico do transtorno bipolar.

A bipolaridade é um transtorno mental onde a pessoa não reage ao que acontece da forma que se espera, não responde proporcionalmente a ocasião, ou ela fica muito agitada, agressiva, explosiva, impulsiva e distraída, e sem se ter nada que justifique essas reações, ou em outros momentos o comportamento é apático, desanimado, triste, ansioso, não sente prazer nas coisas e isso também em situações onde não há elementos que justifiquem estas ações.

Quando os sintomas são mais brandos dizemos que a pessoa tem episódios de descontrole emocional, mas quando são tão intensos a ponto de causar graves prejuízos pessoais pode caracterizar um transtorno bipolar. Algumas pessoas são mais sensíveis e estão mais suscetíveis a esses acontecimentos, mas isso não quer dizer que não pode acontecer com qualquer pessoa. As emoções estão presentes em todas as situações da vida, e quando elas estão em desarmonia, podem fazer com que você se porte de maneira inadequada e tenha prejuízos em sua saúde e relacionamentos.

O desequilíbrio emocional não é responsável apenas por causar sintomas mentais e sentimentais. Ele pode causar diversos problemas físicos, tais como: fortes dores musculares, dores de cabeça, gastrite, estresse e até mesmo depressão. Saiba que nossa mente é a maior responsável por nossa felicidade, nossa saúde, nossas conquistas… Tudo começa na mente. Trabalhe sua mente e as causas de seu desequilíbrio.

Preste atenção no que está causando o seu desequilíbrio emocional.

Pode ser o excesso de trabalho, algum problema pessoal, em relacionamentos, ou de saúde. Até mesmo os traumas não tratados, podem levar ao desequilíbrio emocional e até a bipolaridade. Somos tendenciados a esconder problemas e fazer de conta que nada está acontecendo. Tente descobrir o que está  deixando o seu emocional abalado e encontre alternativas de entrar novamente no eixo. Busque um amigo, e também um psicólogo.

Seja autoconfiante. Seu estado de desequilíbrio emocional não pode e nem deve afetar sua confiança, seu potencial e suas qualidades. Você pode, você consegue  e você é incrível. Todos nos podemos hoje, ser melhores que ontem. Volte e retome o controle, domine a raiva, pense positivo, não deixe que a tristeza e os sentimentos que te fazem mal dominem você. Pense nos motivos que você tem para agradecer e ser feliz.

Seja otimista. Ninguém gosta de estar ao lado de pessoas negativas, que reclamam o tempo todo. Pessoas negativas geram ambientes negativos. Se você está sempre com pensamentos negativos, isso vai piorar ainda mais o quadro emocional. Tente pensar positivo e emanar energias positivas. Seu emocional irá agradecer.

Inteligência Emocional é a capacidade de sentir, entender, controlar e modificar o seu próprio estado emocional ou de outra pessoa.  Invista em você, invista na terapia. Ela irá te ajudar a viver leve e feliz.

 

WhatsApp chat