Roda de Conversa sobre Arte

Querido leitor (a), vamos continuar nossa roda de conversa, principalmente no início do ano, como é importante estudar, trocar ideias para inovar as aulas ou aprofundar tornando as aulas de arte mais criativas.

Estesia, o que é?

Estesia, hoje é uma palavra nova para todos nós, é uma palavra ligada a nossa sensibilidade, a sensibilidade do educando. Como vemos o mundo e como percebemos os nossos sentidos. Tudo o que o nosso corpo consegue perceber. O professor organiza o ambiente, daí a aprendizagem acontece melhor. Favorecer que o aluno perceba as suas sensações.

Aulas de Arte

O ensino da arte deve estar em consonância com a contemporaneidade. A sala de aula deve ser um espelho do atelier do artista ou do laboratório do cientista. Neles são desenvolvidas pesquisas, técnicas são criadas e recriadas, e o processo criador toma forma de maneira viva, dinâmica. A pesquisa e a construção do conhecimento é um valor tanto para o educador quanto para o educando, rompendo com a relação sujeito/objeto do ensino tradicional. Este processo poderá ser desafiador. Delimite-se o ponto de partida e o ponto de chegada será resultante da experimentação. Dessa forma, o ensino da arte estará intimamente ligado ao interesse de quem aprende.

Esta maneira de propor o ensino da arte rompe barreiras de exclusão, visto que a prática educativa está embasada não no talento ou no dom, mas na capacidade de experiência de cada um. Dessa forma, estimula-se os educando a se arriscarem a desenhar, representar, dançar, tocar, escrever, pois trata-se de uma vivência, e não de uma competição. Para que esta afirmação se torne uma realidade, acreditamos que é através do espaço educativo que se possa efetivamente dar uma contribuição no sentido de possibilitar o acesso à arte a uma grande maioria de crianças e jovens. Sendo a escola o primeiro espaço formal onde se dá o desenvolvimento de cidadãos, nada melhor que por aí se dê o contato sistematizado com o universo artístico e suas linguagens: artes visuais, teatro, dança e música .

O QUE SIGNIFICA METODOLOGIA?

Considerando a diversidade metodológica, faz-se necessário primeiramente conceituá-la: a metodologia estuda os métodos de ensino, classificando-os e descrevendo-os, sem julgar ou dar algum valor.

Quanto ao significado etimológico da palavra refere-se ao caminho a seguir para alcançar algum fim (PILETTI, 1995, p.102). Assim, a metodologia se torna um roteiro geral para a atividade, indicando as linhas de ação utilizadas em sala de aula, sendo um meio de transmitir os conteúdos curriculares e alcançar os objetivos propostos.

A metodologia não deve ser confundida com a teoria, pois só se interessa pela validade e não pelo conteúdo, nem pelos procedimentos (métodos e técnicas), à medida que o interesse e o valor destes está na capacidade de fornecer certos conhecimentos.

Ao responder sobre o como fazer após ter-se definido o que é importante trabalhar o educador busca conhecer a realidade, integrando saberes teóricos e empíricos, em diferentes áreas e escalas de planejamento: macro e micro, ou exploratório e analítico.

Segundo esse conceito, é possível destacar vários elementos, tais como os instrumentos (métodos e técnicas), os objetos (materiais) e as referências teóricas. A harmonização e a integração balanceada desses elementos definem a metodologia.

Por isso, a importância do plano de curso para nortear os planos de aula e projetos.

Segue sugestões:

Maria de Lourdes Batista

2 Replies to “Roda de Conversa sobre Arte”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

WhatsApp chat