• Home
  • Archive by category "Sem categoria"

Redes sociais e o casais

A revista Veja trouxe uma notícia sobre a influência das redes sociais na vida dos casais.

Apesar dos altos riscos envolvidos, alguns profissionais acreditam que as redes sociais podem ser usadas de forma saudável.

Como lidar com a internet:

1.Ter diálogo quando houver alguma insegurança em uma das redes sociais.

2.Ter privacidade, mas autenticidade na relação.

3.Nada de mentiras. Tudo um dia é descoberto.

4.Pense nas suas escolhas ao fazer alguma pesquisa no google.

Outra reportagem é que achei pertinente é sobre a revista Cláudia, trazendo uma pergunta:

Você é ainda feliz na sua relação?

Caso não saiba a resposta, aqui vai um exercício de reflexão: questione-se a respeito de sua relação, pense se ela lhe faz mal ou bem, ponha na balança seus aspectos positivos e negativos. Lembrando que um relacionamento não precisa ser perfeito o tempo todo, pois a vida não é um comercial de margarina e a alternância entre momentos de maior ou menor felicidade é natural.

O que você achou da resposta?

Querido(a) leitor(a) caso precise alinhar o seu relacionamento eu tenho uma ferramenta que vai te ajudar muito, o curso Relacionamentos Saudáveis.

Entre em contato:

[email protected]

Como vai o relacionamento com seu filho?

04 pontos essenciais.

01. Presença paterna

02. Olhar postivo

03. Estimular a convivência entre o papai e mamãe

04. Mamãe não compare seu filho com ninguém.

Se seu filho tem problemas de aprendizagem, na leitura e na escrita, verifique sua saúde emocional e faça estimulação cognitiva para ver se ele tem uma resposta ao tratamento.

Busque ajuda mamãe e papai.

Maria de Lourdes Batista

Psicóloga

Pais e filhos, de bem com a vida.

04 pontos para ajudar você no Autoconhecimento

A Procura de si mesmo

  1. Olhar no espelho.

A procura de si mesmo pode ser comparada a uma viagem onde a pessoa vai percorrer seu mundo interior. Vai encontrar sua personalidade, seu jeito de ser e de viver.

2. É preciso se encontrar

Ao embarcar nesta aventura do autoconhecimento, é certo de que é uma busca contínua, em cada processo a pessoa consegue uma estrutura, coloca-se em ordem, assumindo sua própria vida .

Ela começa a dar nome aos sentimentos, aos pensamentos e começa a agir de forma mais plena.

3. Tem a consciência que o processo é contínuo.

Este processo vai de encontro ao outro, pois o segredo da vida em sociedade é saber tratar o outro como pessoa. O ser humano é que dá sentido ao mundo, esta frase representa a chave do bem viver, de se comunicar, de se encontrar.

O outro é o meu desafio constante.

4. Descobertas

Temos em nosso caminho de descoberta uma área importante, a sensibilidade . A sensibilidade é comparada a uma fita magnética que registrou todo o nosso passado desde a concepção, passando pela infância e adolescência, juventude e a fase adulta, (dependendo da sua idade).

Ela se sente ferida sempre que algum fato nos remete ao passado, ao presente e ao futuro. É preciso fazer um caminho de crescimento, de perceber como estou vivendo?

Sabe aquele rancor, aquela mágoa, aquele sufoco, aquela bola que sobe e desce? É a sensibilidade ferida, marcada.

A sensibilidade conta com o suporte fisiológico que é o Sistema Nervoso. O sistema nervoso é responsável pela maioria das funções de controle em um organismo, coordenando e regulando as atividades corporais. O neurônio é a unidade funcional deste sistema.

Assim, tudo que mexe com a sensibilidade é também somatizado pelo corpo.

Como é uma pessoa sensível?

Às vezes não é fácil. Em muitas situações é difícil se encaixar em um mundo com tantos altos e baixos, muito barulhento, egoísta e desonesto. Os sentidos das pessoas com alta sensibilidade, ou pessoas altamente sensíveis, (PAS) são tão vulneráveis ​​quanto privilegiados.

Como você se encontra neste caminho de descobertas?

Boa caminhada.

Cada ser humano é um pequeno universo com um potencial de recursos incalculável, habitado por um dinamismo de crescimento que o impulsiona a realizar-se e ser feliz”
André Rochais

É Primavera !

Parece que as pessoas não estão acostumadas a perceber que as coisas também estão bem.

Recebi uma pergunta assim, e se não tiver mais problemas, doenças emocionas, psicopatologias, como os psicólogos vão desenvolver sua profissão?

Respondi que os psicólogos trabalham com a psicoeducação, com o processo de autoconhecimento, com orientação para ajudar os pais na educação dos filhos, nos relacionamentos de casais, dentre outras coisas.

Por isto, hoje, no início da Primavera quero falar do bem.

Veja que lindo o significado da palavra primavera.

Primavera significa : prima quer dizer primeira e ver quer dizer verdade então juntando as duas palavra fala-se primeira verdade Podemos dizer que temos o significado de vitória para a palavra Primavera.

Assim, a primavera simboliza um tempo de prosperidade

É o começo de um novo ciclo, que representa o “nascimento”.

É o período de regar nossos jardins e plantar sementes para o nosso processo de renascimento.

A primavera, como momento de florescimento, recomeço, clareza e iluminação, nos inspira a buscar um significado para a vida. 

É o momento de aprender a olhar nossos desafios como oportunidades de crescimento pessoal, ampliando nossa força interior e nossa fé. Neste momento em que a força de vida, a Terra e a natureza aparecem tão intensamente, ficamos motivados para fazer nossa vida se mover, depois das limitações e do recolhimento do inverno.

São tantos significados.

Vejam as margaridas .

A flor de margarida  simboliza a juventude,  o amor inocente e a sensibilidade. 
Esta delicada flor também representa a pureza, a paz, a bondade e  o afeto.

É um tempo lindo, vamos viver este momento intensamente.

E, se as coisas não estão bem para você mesmo sendo primavera, veja o que você precisa.

Maria de Lourdes Batista

https://www.youtube.com/watch?v=rrj19KS81wg

Como lidar com o preconceito?

O meu trabalho como psicóloga é ajudar os pais a terem relações mais saudáveis com os seus filhos.

Diante do meu percurso, percebi que um dos problemas são os conflitos das crianças e adolescentes, que acabam trazendo para o sistema familiar grandes dificuldades de interagir, ou seja de ter um ambiente saudável, ou até mesmo as tentativas que os pais tem de resolver as questões e não conseguindo acaba piorando o quadro. O que era um problema se torna uma dificuldade, e logo após se torna uma doença.

Entendendo os conflitos Familiares

Gosto de trabalhar com histórias para ilustrar os conflitos. Assisti o filme Crusch à Altura e achei muito oportuno o enredo do filme, leiam abaixo o resumo:

Filme : Crush à Altura

Nova comédia romântica,  Crush à Altura tem uma trama bem peculiar. O filme conta a história de Jodi, uma garota de 16 anos que tem dificuldades em se encaixar na escola – e em sua vida amorosa, pelo fato de ter 1,85 metro de altura e ser considerada extremamente alta.

Porém, tudo muda com a chegada de um estudante de intercâmbio sueco, que tem a mesma altura de Jodi e desperta um interesse romântico na garota. A trama de Crush à Altura gira em torno de Jodi tentando impressionar o rapaz enquanto enfrenta a concorrência das outras estudantes de seu colégio.

Nesta trama os pais não conseguiam ajudar sua filha, mas buscavam na tentativa de acertos e erros encontrar uma solução.

Ela tinha poucos amigos, e um gostava dela, somente era mais baixo do que ela.

E ai???

No desenvolvimento do filme a artista principal entendi que ser alta não interferia no seu namoro com alguém mais baixo, desde que houvesse uma boa relação, respeito e amor.

As vezes na vida real os adolescentes não tem um final feliz como neste filme.

Por isto pais, fiquem atentos de como ajudar os seus filhos a resolverem suas questões.

Fico por aqui.

Deixo a dica: entender o desenvolvimento do seu filho(a) é fator de prevenção ao uso indevido do álcool e outras drogas.

E também ajuda-o a não ficar parado na vida com medo do amanhã.

Pois o ansioso não vive bem o dia de hoje, esperando que o amanhã seja melhor.

O que fazer quando tudo parece desmoronar?

Muitas vezes as pessoas desistem de viver, por que não têm o apoio necessário para entender os acontecimentos.

Vamos refletir sobre 03 pontos que vai ajudar no momento como este.

1º. Dar a volta por cima e viver o novo.

Agradecer pelo que temos, quando não alcançamos os nossos objetivos e aquele algo que tanto desejamos e por vezes acreditávamos que seria bom para as pessoas caímos no desalento.

Chorar faz bem, mas cair no desespero não.

” Guardar as lágrimas por muito tempo só irá corroer os bons sentimentos e impedirá você de viver o novo que temos à nossa espera. A impressão que eu tenho é que as lágrimas que caem nos momentos de angústia, levam com elas tudo de ruim que não é para ser meu. E as vezes insistimos em ter perto, ou ainda ficar. “

Pesquisas afirmam que depois do choro, nos sentimos bem melhor, temos as sensação de alívio. Porém, não devemos nos entregar completamente e somente chorar, porque a vida requer coragem.

É preciso retomar e fazer as decisões que precisam ser tomadas.

2º. Ter uma visão positiva sobre o futuro

As vezes você teria que tomar uma decisão e não conseguia, não tinha forças para isso. Os acontecimentos levaram a isso.

Depois você vai ver, nada de triste foi, foi uma passagem.

É preciso ter novas ideias, e o sucesso virá.

3º. Escute essa música, a tradução esta no final.

Música 3 Coisas

Eu faço três coisas quando minha vida desmorona

Número um: choro muito e seco meu coração
Sem isso minha vida nova não começa
Essa é a primeira coisa que faço quando minha vida desmorona

Oh, a segunda coisa que faço é fechar meus olhos
E agradeço por cada momento da minha vida
Vou para onde sei que o amor está e deixo que ele me preencha
Juntando forças do sofrimento
Estou feliz sentir-me vivo

E as coisas estão melhorando
Sei que acima das nuvens o sol está brilhando
As coisas estão melhorando
O amor é a resposta em que estou me apoiando

Bem, a terceira coisa que faço agora, quando meu mundo cai
É dar uma pausa, tomar um fôlego e deixar o capítulo terminar
Projeto um futuro brilhante, diferente do que minha vida tem sido

E eu tento, tento, tento, tento, tento de novo
Sim, eu tento, tento, tento, tento, tento de novo

As coisas estão melhorando
Sei que além da escuridão o sol está nascendo
As coisas estão melhorando
Sei que acima das nuvens o sol está brilhando
As coisas estão melhorando
O amor é a resposta em que estou me apoiando
Três coisinhas

E se for preciso busque um profissional.

Quais as situações que mais causam conflitos nos Relacionamentos?

É uma pergunta difícil.

Recebi um e-mail de uma jovem que passa por muitas dúvidas no seu relacionamento e trazendo essa questão.

Vamos pensar juntos, quais seriam as situações que causam conflitos?

Vou colocar aqui algumas lições.

Lição  01 – Compreensão do que é Amar.

Muitas pessoas tem dificuldade de amar, muitas dizem “o amor acabou “.

Será que no mundo moderno as pessoas tem dificuldades de trabalhar sua vida afetiva?

Para entrarmos em contato com essas questões, devemos fazer o processo de autoconhecimento para entender .

Daí você pode dizer: “nossa isto é mais difícil do que eu pensei.”

É mesmo, colocar os pingos nos is na relação é uma tarefa árdua e exige sinceridade de ambas as partes. Fazer luz sobre a  vida afetiva é entender os detalhes do cotidiano, é ter consciência que estou dividindo um espaço com o outro. Ele é diferente de mim.

E o amor como fica? Amar  é um desejo, é uma necessidade e “ Amar é um ato de decisão. “ Você decide ficar com essa pessoa.

Lição 02 : Trabalhando a autoestima

  • O que é Autoestima?

Significa um sentimento de valor e de competência pessoal.

Pessoas com autoestima elevada são capazes de enfrentar os maiores desafios com serenidade e confiança em si mesmo (a).

Solucionam os problemas em vez de culpar os outros.

Aprendem com o fracasso e tentam novamente em vez de desistir. 

O que baixa ou levanta nossa autoestima não é o que as pessoas fazem ou dizem a nosso respeito, mas o que “nós dizemos para nós mesmos depois que o outro parou de falar”.

 Essa conversa interior irá depender de como estamos sentindo-nos interiormente

Pense nessas duas lições.

Maria de Lourdes Batista

Psicóloga online e presencial.

.

Áudio Post

Encanto e desencanto de nossas escolhas

Este podcast é o primeiro sobre o Encanto e o desencanto de nossas escolhas, se trata de orientação profissional e sobre as escolhas que fazemos em nossa vida, algumas vezes causando insegurança, dúvidas e medos.

Algo fundamental em nossa vida é o encanto, uma reação necessária que provoca uma sensação de interesse intenso.

Como você faz a suas escolhas?

Ouça pra saber mais.

https://www.apsicologiaonline.com.br/wp-content/uploads/2019/07/Encanto-e-desencanto-das-nossas-escolhas-3.m4a

WhatsApp chat