• Home
  • Autor: Maria de Lourdes Batista

Meu Filho é desatento.

Uma mãe me enviou um e-mail com essa questão, de desatenção.

Vamos entender um pouco mais sobre a desatenção.

A distração, a desatenção e falta de concentração poderá ocorrer na criança por falta de organização e foco.

Desatenção é sintoma do TDAH

E o que é isto afinal?

Distração tem dois significados principais. O primeiro é diversão, lazer. O segundo é falta de atenção, pouca concentração.

Prestar atenção, significa inibir distrações, de forma flexível e de acordo com as necessidades de cada tarefa. No TDAH, estas capacidades estão prejudicadas. É necessário auxiliar a criança no gerenciamento das suas atividades.

As capacidades de atenção e memória de curto prazo são as funções cognitivas mais suscetíveis à influência prejudicial de fatores internos ou externos. Nesse sentido, torna-se ainda mais complexo buscar explicações para os problemas de atenção, em todas as suas formas. A saber: Distração (dificuldade em fechar o foco), em sustentar o esforço e flexibilidade cognitiva.

Um ponto importante.

Insegurança, dificuldades de escolher, baixa autoestima, são situações que comprometem o desenvolvimento da criança.

A desatenção é a capacidade limitada de permanecer atento por um tempo necessário para realizar ou compreender determinada tarefa.

É importante reforçar que para considerarmos a falta de atenção como um sintoma de TDAH deve-se observar sua frequência, persistência e duração, e essas manifestações devem necessariamente  trazer prejuízos para a vida do indivíduo.

Observar esses prejuízos e percebe-los no cotidiano da criança.

O comportamento desatento de uma criança pode ser motivado por vários fatores, incluindo um transtorno de aprendizagem.

Verifica-se uma dificuldade de aprendizagem quando a criança é capaz de executar as tarefas, possui as habilidades necessárias, mas não as demonstra de forma constante.

O transtorno de aprendizagem seria uma dificuldade significativa na capacidade em desenvolver habilidades e aprender, incluindo dislexia, disgrafia e discalculia.

Os transtornos de aprendizagem são distúrbios que afetam a leitura, escrita, capacidade intelectual, atenção.
Uma avaliação psicopedagógica cautelosa poderá ajudar a diagnosticar a presença ou não destes distúrbios que acabam afetando diretamente o desenvolvimento do aluno, sua auto estima e atingindo também pais e educadores.

Por que perdemos o foco nas tribulações?

De repente um vento forte arranca o telhado, deixa sua casa sem proteção, molha as paredes e aquela sensação de medo; será que ela vai cair?

A chuva forte arranca o telhado que parecia seguro há 20 anos. O telhado simboliza proteção e abrigo. Ele tem uma representação semelhante à cabeça na estrutura do corpo humano.

Nesse sentido a sensação inicial é de perda, de fracasso, não vai dar para começar novamente. O corpo fica frágil e a doença se aproxima indicando que não tem forças para ir atrás do conserto.

E a vida é assim, se viver é uma arte, como perdemos o foco em meio as tribulações?

Parece que tudo se perde, o sentido da vida voa também como as telhas que foram lançadas fora pelo vento forte.

Nas palavras de Drummond encontramos um fio de esperança:

” Mesmo que o hoje te dê um não, lembre-se que há um amanhã, a certeza dos passos devem ser traçados ao lado de quem nos ama; e que o amor, a paz, a confiança e a felicidade, é a base para o recomeço.”

As vezes os apegos são empecilhos para os passos seguintes, a dificuldade de parar e pensar no que fazer agora, acreditando em si mesmo, na busca do que será prioridade daqui pra frente.

Um acontecimento marca uma nova etapa, mas, é preciso observar o tempo presente.

A vida, é como um livro do qual nós somos os autores, ele não vêm pronto, antes de nascermos ele está em branco, ao nascermos introduzimos as primeiras passagens – um começo e com o tempo através das escolhas vamos escrevendo-o página por página, rabiscadas, rasgadas ou marcadas, onde encontramos obstáculos, nos últimos dias de vida concluiremos, e no final deixamos nossas historias marcadas no coração daqueles, que sempre farão parte de nossa historia.

Recomeçar é dar uma nova chance a si mesmo, é renovar as esperanças na vida e o mais importante, acreditar em você de novo.

As lembranças passadas ficam, vivemos o que era pra ser vivido.

Reconstrua seu telhado e crie forças para ser forte diante dos conflitos.

Arte de viver.

Maria de Lourdes Batista.

Para quem é meu Trabalho

Para quem tem conflitos

 Vou começar  destacando essas 05 frases que  podem acabar com qualquer conflito segundo alguns autores.  

1. Sim, tem razão… 

Cria possibilidades do outro passar a escutar, a ter um diálogo

 2. Como posso resolver esse problema?
Se isso ocorrer no trabalho busque informações para que o erro seja reparado.
 3.Vamos ver isso de uma perspectiva diferente.
Analise o problema de vários ângulos. A possibilidade de resolver a tensão é maior.
 

4. Bem, eu entendo você!  

Essa frase quebra um ciclo de mal entendidos. Será o primeiro passo para resolver o conflito sem discutir ou gritar.

5. Vamos dar uma pausa, refletir e depois decidimos. 

Dar uma pausa, respirar, ajuda na relação. O conflito poderá terminar naturalmente. 

 Como acontece os conflitos?  

As pessoas sempre fazem perguntas, e as vezes não encontram ou não querem encontrar respostas. Parece que a vida é feita de problemas, de doenças, de discussões e do sentimento de não ser amado(a).  

O que  importa é saber lidar com cada situação, como gerenciar o mal estar que se estabelece, quando  os dois não querem baixar a guarda. 

No relacionamento conjugal os filhos que saem prejudicados, pois o casal discute na frente deles. Causando alguma dificuldade posterior. 

Conheça o Programa 

A Arte de viver sem  CONFLITOS.

Maria de Lourdes Batista

 

 

Apostila de Artes –

Ensino Médio.

O filho do homem

Plano de Aula :     2º. BIMESTRE  –       3º. ANO –        Dia 06/05/2019

  1. Tema: Pesquisar e analisar diferentes estilos visuais, contextualizando-os no tempo e no espaço.
  2. Habilidades: Usar vocabulário apropriado para a análise de obras de artes visuais
  3. Objetivo – Identificar, relacionando as diferenças funções da arte, do trabalho e da produção dos artistas, no decorrer da história da humanidade.
  4. OBJETIVOS ESPECÍFICOS.

– Possibilitar ao aluno a leitura das linguagens da Arte presentes em vários contextos históricos.

– Enfatizar a importância de cada um assumir seu papel na sociedade.

    5.    AVALIAÇÕES: portfolio/caderno, exercícios de verificação dos conteúdos aplicados (vistos) , avaliação bimestral, projetos.

Tema da aula: Surrealismo 

Método: Aula expositiva  e desenho

Recurso:  texto sobre o automatismo surrealista e a técnica.

Desenvolvimento:

1.Falar do 2º. Bimestre –

2. Tema da aula: Surrealismo –  mostrar as  fotos das telas – 

3.Logo após colocar na lousa sobre Surrealismo – coisas pontuais..

4. Aplicar a técnica do   AUTOMATISMO  PSÍQUICO  – Explicar o inconsciente

O Surrealismo tem início em Paris, no ano de 1924. O contexto é  de guerra I e II  Guerra Mundial. Porém, a influência deste movimento chegou, até aos nossos dias.

A ausência de lógica levantada pelos dadaístas segue no movimento Surrealista, porém, no Surrealismo os artistas não desejam saber o que é a arte, mas: O que é o ser humano? O que ele pensa?

Sob a liderança de André Breton (1896-1966) é ele quem desenvolve toda a ideia do movimento, mas o artista que mais se destaca é Salvador Dalí.  Dalí foi o artista que mais produziu. Produzia filmes, peças de teatro e, muitos quadros. No Brasil, é possível encontrar características do surrealismo nas obras de Tarsila do Amaral e Ismael Nery, Cícero Dias.

Aplicar: AUTOMATISMO  PSÍQUICO – SURREALISTAS

Deixar fluir o nosso inconsciente.

Deixar fluir o que vier na cabeça.

Podemos inspirar nas ideias do nosso colega. Isso se chama influência.

Deixar fluir uma imagem surrealista

No momento que vão desenhando podem ir conversando sobre a ideia que vai surgindo

As obras surrealistas foram essenciais para mostrar como “é tênue a distinção entre saúde e doença mental”.

O automatismo surrealista é um método de fazer arte no qual o artista suprime o controle consciente sobre o processo de produção, permitindo que a mente inconsciente tenha grande influência.
O automatismo tomou muitas formas: a escrita e o desenho automáticos, inicialmente (e ainda hoje) explorados pelos surrealistas, podem ser comparados a fenômenos semelhantes ou paralelos, como a improvisação não-idiomática. “Puro automatismo psíquico” foi como André Breton definiu o surrealismo e, embora a definição tenha se mostrado capaz de expansão significativa, o automatismo continua sendo de primordial importância no movimento.

O desenho automático foi iniciado por André Masson, mas os artistas que também praticavam o desenho automático na mesma época incluem o artista inglês Austin Osman Spare e na França Joan Miró, Salvador Dali, Jean Arp e André Breton. O artistas surrealistas  descobriram que seu uso do “desenho automático” não era inteiramente automático, mas envolvia alguma forma de intervenção consciente para tornar a imagem ou pintura visualmente aceitável ou compreensível “… Masson admitiu que o seu” imagens automáticas envolviam um processo duplo de atividade inconsciente e consciente …

Esse plano faz parte da Apostila para o Professor de Arte.

Entre em contato

WhatsaApp: 037998265019

Para quem é o meu trabalho

Para quem tem vícios

Que tipo de vício você tem? Num primeiro momento você pode dizer, nenhum. Não bebo, não fumo, não uso drogas.

Leia essa história:

Um amigo que mora na Nova Zelândia me mandou um e-mail
no qual dizia que achava que ia morrer naquele ano. Imediatamente
liguei para ele para saber o que estava acontecendo e como ajudá-lo. Na
conversa, ele me confidenciou: “Estou viciado”. Para mim aquilo foi
muito estranho, pois ele sempre foi atleta e nunca bebeu nem fumou.
“Como assim?”, perguntei. Ao que ele respondeu: “Você sabe que no
Brasil eu era paraquedista, e que aqui na Nova Zelândia eu também faço
base jumping”. Ele continuou: “Até aí tudo bem, a questão é que no base
jumping o objetivo é ficar em queda livre o maior tempo possível e abrir
o paraquedas o mais perto do chão que puder. E quanto mais perto do
chão mais adrenalina. Já bati seis vezes meu recorde este ano”. Foi
quando ele começou a chorar: “Perdi meus dois melhores amigos nesse
esporte e acho que sou o próximo”. Sem compreender, eu disse: “Ué,
basta liberar o paraquedas longe do chão”. Ainda abalado ele disse: “Você
não está entendendo, estou viciado em adrenalina e em perigo. Eu não
consigo abrir minha mão e soltar o paraquedas até que eu tenha a carga
de adrenalina de que preciso. É vício. Foi assim que meus amigos morreram e eu serei o próximo.

Vícios emocionais que atrapalham no relacionamento

Listo aqui os vícios emocionais

Vitimização ( )
Raiva ( )
Problemas ( )
Estresse ( )
Controle ( )
Ajudar os outros ( )
Atividade constante/não se permitir parar ( )
Tristeza ( )
Doença ( )
Solidão ( )
Abandono ( )
Ser traído ou trair ( )
Ser pobre ou ter dificuldade financeira ( )
Eternos recomeços ( )
Ser maltratado ( )
Ser lesado ou passado para trás ( )
Medo ( )
Agradar aos outros ( )
Trabalhar e produzir compulsivamente ( )
Gastar dinheiro ( )

Agradar aos outros ( )
Trabalhar e produzir compulsivamente ( )
Gastar dinheiro ( )

Então, o que ocorre é que em menor ou maior escala todos nós somos viciados em alguma coisa.

O primeiro passo é admitir, o segundo, procurar compreender esse processo de viver viciado, e o que isso está te causando.

Com ajuda do meu trabalho, você vai descobrir como lidar com o seu vício, e poder fazer escolhas para dar mais sentido a sua vida.

Leia mais sobre para quem é meu trabalho:

https://www.apsicologiaonline.com.br/categoria-produto/projeto-arte-de-viver/

Arte de ser Feliz

Você leu no topo do meu site a frase “Arte de Viver”, isso é o que faço no meu trabalho. E você pode ter pensado: como é possível viver e ser feliz ?

Mas para você entender melhor, podemos dizer que meu trabalho é:

Para você quem tem conflitos

Para você que tem ansiedade

Para você que tem vícios

Para você que deseja ser feliz.

Sou Psicóloga, e já alguns anos ajudo as pessoas a desenvolver suas habilidades para solucionar os seus conflitos.

Como acontece o meu trabalho?

A proposta é o encontro consigo mesmo.

Estamos rodeados de emoções e comportamentos difíceis de trabalhar: ansiedade, insegurança , vícios e dificuldades nos relacionamentos.

Acesse no nosso site e conheça mais sobre os programas:
viver sem ansiedade 
sem vícios 
sem conflitos familiares.
https://www.apsicologiaonline.com.br/

Conflitos com a idade.

Não podemos querer voltar a uma situação, se o momento presente é outro.

Encontrei um artigo do professor Pachecão, que descreve sobre as consequências desastrosas quando se busca a mocidade eterna.

” …envelhecer é um outro ciclo da vida e deve ser encarado”… 

Gosto mais de falar sobre o desenvolvimento da pessoa humana e suas capacidade para resolução de conflitos.

E envelhecer é um grande conflito.

Freud: “A morte é o alvo de tudo que vive”. Se você deixar o seu carro no alto de uma montanha, daqui a 10 anos ele estará todo carcomido.

A ideia de Freud é que por vezes ficamos parados sem buscar respostas para o nosso envelhecimento.

Temos tantas coisas para fazer, como cuidar da mente, do corpo e da sua alma.

Pode me faltar a memória, cuide dela hoje.

O professor faz as seguintes considerações:

“Você sabe quem enche os consultórios dos cirurgiões plásticos? Os bonitos. Para o bonito, cada ruga que aparece é uma tragédia, para o feio ela é até bem vinda, quem sabe pode melhorar, ele ainda alimenta uma esperança. “

Cada um tem seu jeito de ser, Carl Rogers vai dizer isso, cada um é único, então seja você.

Você não tem de experimentar todas as coisas, passar por todas as estradas e conhecer todas as cidades, as quer forem possível, nem que seja pela internet. Faça o que pode ser feito com o que está disponível. Assuma viver com dignidade e nobreza a partir de agora.

Viva e seja o arquiteto do seu caminho.

No artigo estava esse depoimento:

“Tive um aluno com 60 anos de idade que nunca havia saído de Belo Horizonte. Não posso dizer que, pelo fato de conhecer grande parte do Brasil, sou mais feliz que ele. Muito pelo contrário, parecia exatamente o oposto. O que importa é o que está dentro de nós, a velha máxima continua atual como nunca: “quem tem muito dentro precisa ter pouco fora”. Esse é o segredo de uma boa vida.”

A vida é para ser vivida de dentro para fora. O que adianta conhecer o mundo, mas não conhecer a si mesmo.

Sempre é tempo de aprender a gerir seus conflitos.

Família, Ponto final.

Tenho recebido muitas demandas em relação aos conflitos familiares. Do tipo: como devo lidar com meu filho adolescente? como monitorar minha filha que não larga o celular? Devo retirar? ou deixo?

O diálogo faz a diferença.

Sempre que estamos assistindo aos noticiários, percebemos como a família está dispersa. Parece que não teremos um ponto final nas tragédias, nas brigas entre os casais, nas dificuldades de compreender o filho, a filha.

A mãe com seu estresse do dia a dia, o pai com suas responsabilidades.

E quando a família tem dívida…

Como poderemos encontrar um fio condutor para esse conflitos?

Parece que a luz que surge no final do túnel é a compreensão, compreender o que acontece, porque acontece e colocar os pingos nos is.

Fácil???

Pode ser que sim.

Para os casais fica essa reflexão, como voces vão colocar um ponto final nas questões inacabadas?

Como entender que a paixão acaba e o amor que permanece.

Manter um relação duradoura dá trabalho. Veja:

Quando…
… há poucas conversas significativas – daquelas em que cada um se sente livre para falar sobre o que sente (dentro e fora da relação);… pelo menos um dos membros do casal começa a ter dúvidas (sobre os seus sentimentos ou sobre o futuro da relação);… um dos membros do casal constrói mentalmente cenários hipotéticos que não incluam o(a) companheiro(a);… deixa de existir programas românticos/ sem filhos;… o casal deixa de namorar,
é mais provável que a insatisfação cresça.

Alimente a relação, e busque sempre a conexão emocional.

Maria de Lourdes Batista

A Arte de ser Tímido.

Engraçado essa expressão, encontrei-a no livro. E me ocorreu um questionamento: 
será que essa forma de ser é um dos motivos que leva o adolescente, o adulto a usar drogas?

Vamos refletir:
Você já pensou o quanto você é atraente? Alguns autores vão dizer; “melhor não saber, poderíamos nos tornar arrogantes”.

De um modo geral gostamos de alguns pontos físicos em nós, e de alguma coisa, mas nunca estamos conscientes de como somos.

Talvez então você possa concordar comigo: Somos todos tímidos.

A Arte grega propõe um padrão de beleza, um corpo escultural.

Ainda hoje ainda é assim.

Então nos dias mais difíceis, nosso espelho interior nos faz acreditar que somos deformados, como as gárgulas de Notre-Dame.

Finalizo hoje com essa expressão: “vejo meu reflexo, portanto sou.” Então, se veja no espelho, encontre você no seu corpo.

Maria de Lourdes Batista
Psicologa online.

Reciclar o material ou a mente humana?

22 de março, dia Mundial da Água, instituído pela ONU.

Salve o ser humano e o planeta será salvo.

Ela  é a seiva do nosso planeta. Ela é condição essencial de vida de todo vegetal, animal ou ser humano. Esse dia foi criado para alerta as pessoas sobre sua importância.

São muitas as propostas feitas pelas ONGS. Mas será que as pessoas são incentivas a tomar consciência de suas atitudes e refletir sobre suas ações?

Será que  somente mostrar as imagens dos rios, mares cheios de plásticos é o bastante para que as pessoas mudem sua atitude?  

As imagens que temos às vezes parecem surreais.

Um mar de plástico – O mar do Caribe foi tomado por resíduos de plástico


Mais plástico do que peixe.

Na História da Arte, quando estudamos o surrealismo, verificamos ser a arte do inconsciente,  é enfatizado o papel do inconsciente na atividade criativa. 

O movimento propõe sair do real para o imaginário, ou seja, perceber os pequenos detalhes da vida cotidiana.

De acordo com Freud, o homem deve libertar sua mente da lógica imposta pelos padrões comportamentais e morais estabelecidos pela sociedade e dar vazão aos sonhos e as informações do inconsciente. Para ele, a arte deveria partir do irracional, pois a criatividade verdadeiramente livre provém das profundezas pouco conhecidas da psique, chamadas por Freud de inconsciente. As imagens e sensações do sonho (no próprio sonho) não se apresentam menos reais ou importantes do que as imagens e sensações do passado.

Vivemos num mundo mecânico sem prestar atenção em nossas atitudes, jogar um papel na rua se torna simples, não se preocupar em jogar o plástico no mar, pode se tornar uma obrigação.

Mas o que está em jogo, é a nossa sobrevivência, é o ir além.

Verifique que o inconsciente está submerso, como trazer a tona as verdades escondidas de nos mesmos para a consciência?

Será que precisamos reciclar a mente humana?

Guardamos ao longo dos anos, consciente e inconscientemente, inúmeras experiências, emoções, sentimentos e memórias em nossa mente. Acrescente também os incontáveis estímulos que somos expostos todos os dias através das notícias, eventos, episódios assistidos ou vividos. Reciclar a mente se torna crucial e imprescindível para quem quer acessar um estado saudável de funcionamento emocional e físico no cotidiano.

Para reciclar é preciso conhecer.

Você acha possível?

Você acredita que se o ser humano se reciclar ele vai ter mais consciência com o planeta?

Deixe seu comentário.

WhatsApp chat