Arte de ser Feliz

Você leu no topo do meu site a frase “Arte de Viver”, isso é o que faço no meu trabalho. E você pode ter pensado: como é possível viver e ser feliz ?

Mas para você entender melhor, podemos dizer que meu trabalho é:

Para você quem tem conflitos

Para você que tem ansiedade

Para você que tem vícios

Para você que deseja ser feliz.

Sou Psicóloga, e já alguns anos ajudo as pessoas a desenvolver suas habilidades para solucionar os seus conflitos.

Como acontece o meu trabalho?

A proposta é o encontro consigo mesmo.

Estamos rodeados de emoções e comportamentos difíceis de trabalhar: ansiedade, insegurança , vícios e dificuldades nos relacionamentos.

Acesse no nosso site e conheça mais sobre os programas:
viver sem ansiedade 
sem vícios 
sem conflitos familiares.
https://www.apsicologiaonline.com.br/

Conflitos com a idade.

Não podemos querer voltar a uma situação, se o momento presente é outro.

Encontrei um artigo do professor Pachecão, que descreve sobre as consequências desastrosas quando se busca a mocidade eterna.

” …envelhecer é um outro ciclo da vida e deve ser encarado”… 

Gosto mais de falar sobre o desenvolvimento da pessoa humana e suas capacidade para resolução de conflitos.

E envelhecer é um grande conflito.

Freud: “A morte é o alvo de tudo que vive”. Se você deixar o seu carro no alto de uma montanha, daqui a 10 anos ele estará todo carcomido.

A ideia de Freud é que por vezes ficamos parados sem buscar respostas para o nosso envelhecimento.

Temos tantas coisas para fazer, como cuidar da mente, do corpo e da sua alma.

Pode me faltar a memória, cuide dela hoje.

O professor faz as seguintes considerações:

“Você sabe quem enche os consultórios dos cirurgiões plásticos? Os bonitos. Para o bonito, cada ruga que aparece é uma tragédia, para o feio ela é até bem vinda, quem sabe pode melhorar, ele ainda alimenta uma esperança. “

Cada um tem seu jeito de ser, Carl Rogers vai dizer isso, cada um é único, então seja você.

Você não tem de experimentar todas as coisas, passar por todas as estradas e conhecer todas as cidades, as quer forem possível, nem que seja pela internet. Faça o que pode ser feito com o que está disponível. Assuma viver com dignidade e nobreza a partir de agora.

Viva e seja o arquiteto do seu caminho.

No artigo estava esse depoimento:

“Tive um aluno com 60 anos de idade que nunca havia saído de Belo Horizonte. Não posso dizer que, pelo fato de conhecer grande parte do Brasil, sou mais feliz que ele. Muito pelo contrário, parecia exatamente o oposto. O que importa é o que está dentro de nós, a velha máxima continua atual como nunca: “quem tem muito dentro precisa ter pouco fora”. Esse é o segredo de uma boa vida.”

A vida é para ser vivida de dentro para fora. O que adianta conhecer o mundo, mas não conhecer a si mesmo.

Sempre é tempo de aprender a gerir seus conflitos.

Família, Ponto final.

Tenho recebido muitas demandas em relação aos conflitos familiares. Do tipo: como devo lidar com meu filho adolescente? como monitorar minha filha que não larga o celular? Devo retirar? ou deixo?

O diálogo faz a diferença.

Sempre que estamos assistindo aos noticiários, percebemos como a família está dispersa. Parece que não teremos um ponto final nas tragédias, nas brigas entre os casais, nas dificuldades de compreender o filho, a filha.

A mãe com seu estresse do dia a dia, o pai com suas responsabilidades.

E quando a família tem dívida…

Como poderemos encontrar um fio condutor para esse conflitos?

Parece que a luz que surge no final do túnel é a compreensão, compreender o que acontece, porque acontece e colocar os pingos nos is.

Fácil???

Pode ser que sim.

Para os casais fica essa reflexão, como voces vão colocar um ponto final nas questões inacabadas?

Como entender que a paixão acaba e o amor que permanece.

Manter um relação duradoura dá trabalho. Veja:

Quando…
… há poucas conversas significativas – daquelas em que cada um se sente livre para falar sobre o que sente (dentro e fora da relação);… pelo menos um dos membros do casal começa a ter dúvidas (sobre os seus sentimentos ou sobre o futuro da relação);… um dos membros do casal constrói mentalmente cenários hipotéticos que não incluam o(a) companheiro(a);… deixa de existir programas românticos/ sem filhos;… o casal deixa de namorar,
é mais provável que a insatisfação cresça.

Alimente a relação, e busque sempre a conexão emocional.

Maria de Lourdes Batista

WhatsApp chat